Sobre argumentos tópicos dialéticos e retóricos na "Consolação da Filosofia"

Luana Talita Da Cruz

Resumo


Este trabalho tem por objetivo apresentar os tipos de Argumentos Tópicos reconhecidos por Boécio, apontando suas diferenças quanto à disciplina a que pertencem. A partir disso, pretende-se considerar seu uso na “Consolação”, ressaltando que a utilização dessa forma de argumento possui, de acordo com o próprio filósofo, implicações sobre o objetivo do autor ao escrever o texto. Tendo sido sua última obra e escrita tão próxima ao estudo que realizou dos textos sobre os Tópicos, cuja pretensão era de, mais tarde, harmonizar com as demais partes da lógica para fortalecê-la conforme parece propor em ambos os escritos sobre o tema, pareceria pertinente supor que Boécio utilizaria esse tipo de argumento para encontrar as inferências mais adequadas ao seu discurso, dando-lhe força e deixando clara sua intenção por meio da estrutura formal a que recorreu.


Texto completo:

PDF

Referências


AGRELL, Beata. “Consolation of Literature as Rhetorical Tradition: Issues and Examples”. Lir. Journal, 4, p. 10-35. 2015.

BASIK, N. “The Guilt of Boethius”. 25 de Agosto de 2000. [Online] Disponível em: http://pvspade.com/Logic/docs/GuiltOfBoethius.pd>(Acessado em 20 Jan. 2018).

BIRD, O. “The formalizing of the topics in mediaeval logic”. Notre Dame Journal of Formal Logic, Vol. 1, Nr. 4, pp. 138-149, 1960.

BOÉCIO. “Consolation of Philosophy”. J. C. Relihan (ed. e trad.). Indianapólis/Cambridge: Hackett Publishing Company, 2001.

BOÉCIO. “De topicis differentiis”. In: STUMP, E. (trad.). Boethius’s De topicis differentiis. Ithaca: Cornell University Press, 1978.

BOÉCIO. “In Ciceronis topica”. In: STUMP. E. (ed. e trad.). Boethius’s In Ciceronis topica: an annotated translation of a medieval dialectical text. Ithaca: Cornell University Press, 1988.

LIEBESCHÜTZ, H. “Boethius and the Legacy of Antiquity”. In: ARMSTRONG,

A. H. (ed). The Cambridge History of Later Greek and Early Medieval Philosophy. Cambridge: Cambridge University Press, 1967. p. 540.

MARENBON, J. “Boethius”. New York: Oxford University Press, 2003.

MARENBON, J. “Medieval Philosophy: An Historical and Philosophical Introduction”. Cambridge: Cambridge University Press, 2007.

MARENBON, J. “The Cambridge Companion to Boethius”. Cambridge: Cambridge University Press, 2009.

SAVIAN FILHO, J. “Boécio e a Ética Eudaimonista”. Cadernos de Ética e Filosofia Política, 7, pp. 109-127, 2/2005.

SPADE, P. V. (trad.). “Five Texts on the Mediaeval Problem of Universals: Porphyry, Boethius, Abelard, Duns Scotus, Ockham”. Indianapolis: Hackett, 1994.

SPADE, P. V. “A Survey of Mediaeval Philosophy. Version 2.0 – interim version”. August 29, 1985. [Online] Disponível em: http://pvspade.com/Logic/docs/The%20Course%20in%20the%20Box%20Version%202_0.pdf (Acessado em 20 Jan. 2018).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.