Tecer imagens artísticas: aparência, expressão | Russo | Kriterion: Revista de Filosofia

Tecer imagens artísticas: aparência, expressão

Caio Russo

Resumo


Ao longo desse ensaio, visamos articular algumas questões relacionadas ao conceito de imagem na teoria estética adorniana, estabelecendo as ressonâncias compostas pelos conceitos de aparência e expressão no processo formativo da arte. Sem nenhuma pretensão exegética, intuimos montar um diálogo entre Adorno e outros filósofos contemporâneos, como Jean Luc-Nancy, Jacques Rancière e Didi-Huberman, num movimento siderante quanto à imagem artística.

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, T. “Notas de Literatura I”. São Paulo: Ed. 34, 2003.

______. “Escritos musicales I – III: figuras sonoras, quase uma fantasia, escritos musicales III”. Traducción de A. B. Muños y A. Gómez. Madrid: Akal, 2006.

______. “Filosofia da nova música”. Tradução de M. França. São Paulo: Perspectiva, 1989.

______. “Introdução à sociologia da música”. Tradução de F. R. de M. Barros. São Paulo: UNESP, 2011.

______. “Introdução à sociologia”. Tradução de P. R. de Oliveira. São Paulo: Ed. UNESP, 2008a.

______. “Monografías musicales: ensayo sobre Wagner; Mahler; una fisionomía musical; Berg: el maestro de la transición mínima”. Traducción de A. Gómez, Alfredo B. Muños y J. C. Mielke. Madri: Akal, 2008b.

______. “Teoria estética”. Tradução de A. Morão. Lisboa: Edições 70, 2008c.

______. “Dissonâncias”. Tradução de R. de la Vega. Madri: Ediciones Rialp, S. A, 1996.

ADORNO, T., HORKHEIMER, M. “Dialética do esclarecimento”. Tradução de G. A. de Almeida. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.

ALLOA, E. (org.). “Pensar a Imagem”. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

ANDRADE, F. de S. “Beckett: o silêncio possível”. São Paulo: Ateliê, 2001.

ARGAN, G. C. “A arte moderna: do iluminismo ao século XX”. Tradução de D. Bottmann e Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.

BATAILLE, G. “Teoria da religião”. Belo Horizonte: Autêntica, 2015.

BAUDELAIRE, C. “As flores do mal”. Tradução de I. Junqueira. São Paulo: Nova Fronteira, 2012.

BENJAMIN W. “Passagens”. Tradução de R. Tiedemann, W. Bolle, C. F. Olgaria Matos. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2006.

______. (1892-1940). “Magia, técnica, arte e política: ensaio sobre literatura e história da cultura”. 3ª ed. São Paulo: Brasiliense, 1987.

______. “Imagens de pensamento”. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

BLANCHOT, M. “O espaço literário”. Rio de Janeiro: Rocco: 1987.

DELEUZE, G. “Crítica e clínica”. São Paulo: Ed. 34, 2011.

DELEUZE, G., GUATTARI, F. “O que é a Filosofia?”. São Paulo: Ed. 34, 1997a.

______. “Devir-Intenso, Devir-Animal, Devir-Imperceptível” In: Mil platôs, v. 4. São Paulo: Ed. 34, 1997b.

DIDI-HUBERMAN, G. "L’image est le mouvant. Intermédialités: histoire et théorie des arts, des lettres et des techniques / Intermediality: History and Theory of the Arts", Literature and Technologies, n. 3, pp. 11-30, 2004.

______. “A imagem sobrevivente: história da arte e tempo dos fantasmas segundo Aby Warburg”. Rio de Janeiro: Contraponto, 2013.

______. “A imanência estética”. Alea: Estudos Neolatinos, v. 5, n. 1, pp. 118-147, 2003.

______. “O que vemos, o que nos olha”. São Paulo: Ed. 34, 1998.

______. “Quando as imagens tocam o real”. Pós: Belo Horizonte, v. 2, n. 4, pp. 204-219, nov. 2012.

HEGEL, G. W. F. “Curso de estética: o sistema das artes”. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

KANT, I. (1787). “Crítica da razão pura”. Rio de Janeiro: Vozes, 2012.

______. (1790). “Crítica da faculdade de julgar”. Rio de Janeiro: Vozes, 2016.

MACHADO, C. E. J. “Um capítulo da modernidade estética: debate sobre o expressionismo”. São Paulo: Ed. Unesp, 2016.

MITCHELL, W. J. T. “¿Que és una imagen?” In: GARCIA, V. A. Filosofia de la imagen. Salamanca: Metamorfosis, 2011.

MONDZAIN, M.-J. “Imagem, Ícone, Economia: as fontes bizantinas do imaginário contemporâneo”. Rio de Janeiro: Contraponto, 2013.

NANCY, J.-L. “Fazer, a poesia”. Alea, Rio de Janeiro, v. 15, n. 2. pp. 414-422, jul./dez 2013.

______. “La imagen, Lo Distinto”. Revista Laguna, 11, pp. 9-22, set. 2002.

______. “La Imagen: Mímesis E Méthexis”. Escritura e Imagen, v. 2, pp. 7-22, 2006.

NIETZSCHE, F. “O livro do filósofo”. Tradução de A. C. B. São Paulo: Escala, 2007.

PROUST, M. “Em busca do tempo perdido: no caminho de Swann”. Vol. 1. Tradução de M. Quintana. São Paulo: Globo, 2008.

RANCIÈRE, J. “A partilha do sensível”. São Paulo: Ed. 34, 2009.

______. “Aisthesis: escenas del régimen estético del arte”. Buenos Aires: Ediciones Manantial, 2013.

______. “Estética da política”. Devires, Belo Horizonte, v. 7, n. 2, pp. 14-36, jul./dez. 2010.

______. “O destino das imagens”. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

______. “O espectador emancipado”. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2012.

RICOEUR, P. “O si-mesmo como outro”. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

RILKE, R. M. “Elegias de Duíno”. Tradução de D. F. da Silva. São Paulo: Globo, 2013.

SCHAPIRO, M. “A arte moderna séculos XIX e XX: ensaios escolhidos”. São Paulo: Edusp, 1996.